Assim como o feijão, a soja é classificada como uma leguminosa. Ela foi trazida ao Brasil por meio dos imigrantes chineses e japoneses, que já a utilizavam em sua culinária milenar. Em pouco tempo, esse saboroso grão tomou conta das mais diversas regiões do país, presente na cozinha de muitas famílias brasileiras. Estudos recentes tornaram a soja um superalimento, tendo em vista seus inúmeros benefícios à saúde humana.

O Brasil está entre os maiores produtores de soja do mundo, sendo que os maiores produtores estão concentrados no Paraná e em São Paulo, que são as regiões que oferecem as melhores condições climáticas para o cultivo e manutenção do plantio de soja, oferecendo colheitas de qualidade. Um dos principais pontos para que o plantio de soja seja um sucesso é a qualidade do solo em que as plantas serão fixadas.

Escolher o solo adequado para a plantação da soja possui muitas vantagens, incluindo a presença menor de ervas daninhas, de erosão e com o equilíbrio certo entre nutrientes e pH. Isso produzirá plantas mais saudáveis, com produtos de melhor qualidade. É importante também escolher um local que seja espaçoso o suficiente para comportar a plantação.

O solo para plantar soja deve ser rico em nutrientes e não ser seco. O melhor tipo de solo para o cultivo de soja é o barroso, que apresenta boa drenagem e não é muito duro. Para preparar a terra é preciso retirar os resquícios das plantações anteriores, pois eles podem atrapalhar o desenvolvimento dos pés de soja. Enriqueça a terra com outras substâncias para fertilizá-la e potencializar os seus nutrientes, tendo como intuito fortalecer a plantação. Revire o solo e adicione substâncias vitamínicas para renovar os seus nutrientes, além usar pesticidas que não sejam muito agressivos, mas que possuam capacidade o suficiente para manter a plantação de soja longe das pragas que possam atrapalhar o seu desenvolvimento. Para finalizar, agora que o terreno já está pronto, recomendamos que a produção seja feita em setembro ou outubro, de acordo com a região do Brasil. É necessário também levar em consideração a temperatura do solo.

Quer ficar por dentro das novidades no mundo agrícola? Clique aqui e cadastre-se.