No dia 28 de julho, o Brasil comemora o Dia do Agricultor. A data, instituída em 1960 em razão do centenário do Ministério da Agricultura, celebra a importância dos agricultores para o crescimento econômico do país e para a sociedade. Podemos dizer que a profissão ou o exercício do agricultor é uma das mais antigas da história da humanidade, haja vista que a agricultura constituiu-se no período Neolítico há mais ou menos 10 mil anos. Com isso, foi permitida a sedentarização do ser humano, ou seja, o fim da prática nômade, o que alicerçou as primeiras bases para a formação das civilizações e sociedades.

A agricultura está presente em diversas atividades do dia-a-dia, sobretudo do brasileiro, mas, muitas vezes, contesta-se sua enorme importância. O agricultor possui uma ampla relevância na economia brasileira e também para a população mundial, pois é a sua atividade que propicia a maior parte da produção de alimentos, sobretudo aqueles que estão na mesa de todos os trabalhadores, tais como arroz e feijão. Por esse motivo, a homenagem aos agricultores, além de justa, é necessária, pois faz referência a um dos mais relevantes serviços prestados para a sociedade. Os avanços da ciência, a mecanização do campo e o empreendedorismo do agricultor fizeram do país um dos maiores produtores agrícolas do mundo. Prova disso é o crescimento da produção brasileira de grãos, que aumentou 400% nos últimos 40 anos enquanto a área semeada cresceu 80% no mesmo período.

Sabemos que a agricultura pertence ao setor primário da economia e, como tal, encarrega-se – ao lado dos setores extrativistas – de produzir, além dos alimentos, as matérias-primas que são empregadas na fabricação de mercadorias. Além disso, a agricultura vem ganhando um maior peso na produção de energia em virtude do cultivo de vegetais utilizados na biomassa, com destaque para os biocombustíveis. Com o tempo, em razão dos avanços das técnicas, a agricultura e, consequentemente, o trabalho do agricultor foram se transformando gradualmente. As principais transformações são historicamente recentes, com destaque para o processo de mecanização e modernização no campo que foi responsável pelo aumento da produtividade dos bens agropecuários. Embora existam críticas a esse processo – principalmente ao emprego estrutural gerado no meio rural –, essa modernização foi muito importante para ampliar a geração de alimentos e matérias-primas.

Para não nos esquecermos da importância do agricultor, separamos algumas razões para comemorar essa data:

- Estimula a geração de empregos: O agricultor gera emprego não apenas em sua lavoura, mas em toda cadeia produtiva.

- Cuida da terra: Além de cuidar das fronteiras com outros países, quem trabalha no campo deve cuidar da terra. Afinal, é dela ele tira o sustento próprio e o de sua família!

- Alavanca a economia: Hoje, o mercado agrícola é responsável por mais de 20% do PIB e movimenta 38% dos empregos no país, sendo o setor que mais movimenta a economia.

- Alimenta o mundo! Se o produtor rural não existisse, não haveria alimentos à mesa.

- Respeito aos recursos naturais: O profissional de agricultura respeita os recursos naturais com que trabalha. Da água ao solo e, principalmente, tem uma preocupação singular com a qualidade dos alimentos e produtos que entrega e vende.

- Criação de energia sustentável: Os combustíveis renováveis são o futuro. E esse futuro nasceu na agricultura. O biocombustível é fabricado em escala comercial a partir de produtos agrícolas, como a cana-de-açúcar e soja.

 

Gostou desse conteúdo? Cadastre-se e receba notícias, dicas e novidades, clique aqui.