Segundo a ONU, o desenvolvimento sustentável é capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.

Dessa forma prioriza-se a qualidade em vez de quantidade, com a redução do uso de matérias-primas e produtos e o aumento da reutilização e da reciclagem. O primeiro passo para alcançá-lo é o planejamento, o segundo é o reconhecimento de que os recursos naturais são finitos.

Muitas vezes, desenvolvimento é confundido com crescimento econômico, que depende do consumo crescente de energia e recursos naturais. Esse tipo de desenvolvimento tende a ser insustentável, pois leva ao esgotamento dos recursos naturais dos quais a humanidade depende.

A sustentabilidade envolve desenvolvimento econômico, social e respeito ao equilíbrio e às limitações dos recursos naturais. Com essa mudança de paradigmas é estabelecido um novo cenário para o processo de desenvolvimento das atividades agrícolas, florestais e pecuárias, conservando o solo e recuperando áreas degradadas.